Nome: Carol Raquel

Apelidos: Rol, Jolie, Carrie(ol)

Idade: 17


Gosto de: Muitas coisas coisas :)

Não suporto: Algumas coisas :)





"A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal."







.: Arquivos :.

- 13/04/2008 a 19/04/2008
- 30/03/2008 a 05/04/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008




.:Blogs amigos:.

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis






.: Votação :.

- Dê uma nota para meu blog


Indique esse Blog


.: Visitantes :.






Não ando muito inspirada para escrever, então posto aqui uma inutilidade que fiz:

-Desenho feito com o programa Art Rage e finalizado no Photoshop.

 



- Enviado por: Jolie às 14h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Uma reflexão sobre amizade


“No fim, recordarás não as palavras dos teus inimigos, mas o silêncio dos teus amigos.”


Martin Luther King


 


E aqui regurgito meus pensamentos sobre a amizade.


 

A amizade que me refiro é aquela idealizada e que todos sonham ter:



“Sentimento fiel de afeição, cooperação, conhecimento e fidelidade mútua.”



Sinceramente, não sei se isso existe. Não dessa forma, pelo menos. Mas também gostaria de uma resposta.


 

Admiro demais aqueles que ainda conseguem acreditar plenamente na amizade verdadeira. Por isso, sugiro a todos os crentes que aproveitem esse breve momento de ignorância enquanto podem, pois, cedo ou tarde, alguém sempre tem a manha de nos desiludir.

 


Durante muito tempo acreditei na existência desse mito, mas, com o tempo, notei como isso era ingenuidade minha... Às favas com essas mentiras, não acredito mais em contos de fada onde tudo acaba em final feliz. Já sofri demais com amizades, talvez por não saber discernir quais delas valiam a pena. Valorizei demais pessoas que nunca mereceram e que só souberam me contar mentiras. Acredito que a minha descrença em amizades verdadeiras venha daí; sei lá, isso pouco me importa agora.



Posso contar nos dedos os que me estenderam a mão quando mais precisei. Já passei por maus bocados, nenhum insuportável demais, mas grande parte deles solitários. Sabe aquele momento que você gostaria de ter alguém ao seu lado, um ombro amigo, um confidente, alguém pra conversar, desabafar, receber críticas e chorar? Eu sei. Sonhei com isso a vida inteira. (idiotice, não? :P)



Adotarei uma nova maneira de enxergar as pessoas. Eu odeio todo mundo até que me provem o contrário. Quem sabe desse jeito deixo de me iludir? Melhor odiar no começo, enquanto não temos história, que odiar no final, quando já fizemos história. Detesto me enganar sobre alguém, não tem coisa pior!


 

Diabos, sim, acho que sou pessimista.


Será que sou?



Não.Gostaria de ser. Assim não me surpreenderia com as deslealdades do homem.



Embora eu queira, realmente, ser assim, não posso, não consigo. Sou imbecil, meu cérebro e sentimentos são imbecis. Sou fraca(ou seria isso burrice?) e perdôo todos os que me magoaram. Não consigo guardar rancor, não consigo ser vingativa. Já tentei, mas simplesmente não consigo. Talvez por gostar demais desses que julguei amigos, distribui perdões e novas chances aos montes. Sinto que foi tudo em vão, pois nada mudou e as pessoas continuaram a me decepcionar.



Não sou prepotente a ponto de dizer que nunca errei, pois seria mais que uma mentira, seria uma aberração. Não existe quem não erre. Não quero que sejam perfeitos comigo, só peço (e ofereço) as simples funções de amigo, sem upgrades ou atualizações. Nada absurdamente difícil ou impossível.


 


 



- Enviado por: Jolie às 20h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Esquisitices:

- Já desejei ser paleontóloga aos 8 anos de idade. Cheguei a levar para casa uma ossada de vaca(incluindo a cabeça),que encontrei enterrada no meio do campo.

- Periodicamente, para desenvolver meu outro lado do cérebro, vendo meus olhos com um cachecol e saio andando pela casa, tentando aguçar minha percepção das coisas. :D

- Tenho pavor a besouros e palhaços, mas me abstenho na explicação do porquê.

- Tenho mania de perseguição. (os mais chegados que confirmem)

- Quando ando de carro, SÓ sento no banco atrás do motorista.

- Sofro de síndrome do pânico no telefone! Para quem não sabe isso significa ter aflição ou medo de falar com pessoas desconhecidas(ou não) pelo telefone. Os sintomas são: suor nas mãos, gaguejar, dar branco na hora de falar ou, pior, não falar.

- Quando era criança, bebi detergente esperando arrotar bolhas de sabão. ^o)

- Quando me apresentam pessoas que não conheço tenho tendência a fazer coisas sem nexo. (isso inclui: sorrir/rir feito besta, repetir o nome da pessoa 30 vezes, me esconder, coçar o rosto e/ou acenar)

-=-

- Enviado por: Jolie às 19h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Os 10 motivos dos cabelos curtos em mulheres:

É prático, não dá trabalho e, geralmente, é bonito.

Exibe os traços, antes escondidos, destacando mais o rosto. ( o que pode ser bom ou ruim dependendo do caso) :P

Dá vazão à rebeldia reprimida.

Permite liberar o macho que existe em toda mulher.

Diz a lenda que mulheres de cabelo curto são facilmente taxadas de homosexuais. Isso pode ser muito útil para sustentar uma desculpa esfarrapada. (não me peça para explicar)

Chama atenção.

Não são todas que podem usar.

É econômico. Você mesma pode tosar, fazer uma merda e ainda sim dizer que foi proposital e que está na moda. Super fashion. :)

Destaca a beleza interior da mulher, muito mais densa que suas longas madeixas.

10º Homens costumam assustar-se com mulheres de cabelo curto , pois, normalmente, estas possuem personalidade forte. ( o que, também, pode ser bom ou ruim...para os homens)

- Enviado por: Jolie às 19h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Brincando com o Sony Vegas

 

Mais algumas criações minhas:

Lost Alternative Opening - The O.C. Style

Sobre: Abertura alternativa do seriado mais foda de todos, Lost!

Observação: Esse vídeo de 38 segundos foi feito em 6 horas,apenas...
Isso é o resultado de um Domingo sem ter o que fazer! =p

Song: California - Phantom Planet

Dogs Play That Funky Music

 

Happy Feet dancing Bad Girls

Sobre: Uma pequena edição com o pequeno Mumble dançando Bad Girls.

Song: Bad Girls - Donna Summer



- Enviado por: Jolie às 17h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Adestramento e Crianças

Acabei de notar que não é tão fácil assim adestrar uma criança.

Fiquei 1 hora cuidando de três crianças: minha prima  e duas filhas de conhecidos de 10, 7 e 4 anos, respectivamente. As duas menores são uns amores e, conversando calmamente, é fácil conseguir que elas façam o que vc quer. Já a de 10, minha prima, é muuuito geniosa e cabeça dura. Ama enfrentar e responder de forma grosseira. Bom, acho que grande parte da culpa é dos meus tios, que agem de forma parecida e não tem muita paciência com ela. Imagino eu que ela se espelhe em alguns comportamentos.

Enfim, deixa eu parar de enrolar...

As meninas estavam brincando na piscina e eu fiquei sentada na beirada só observando. A minha prima e a de 7 começaram a brincar embaixo de uma piscininha de plástico, que estava dentro da água, e fingiam estarem se afogando. Já que meus pais me avisaram que eu não poderia deixá-las brincarem daquele jeito, expliquei às meninas que não poderiam brincar com aquela bóia/piscina, pelo menos não daquela forma. Convenci a menor a fazer outra coisa, só pq a ignorei e comecei a brincar sozinha com uns potinhos de água. Minha prima, como sempre, começou a testar minha “autoridade’’ e cismou em brincar do único jeito que não podia .Expliquei novamente a situação, dizendo que, se elas brincassem daquele jeito, poderiam se afogar. Mantive a calma o tempo todo e consegui convencer a de 7 a brincar comigo.

Já minha prima continuava a responder grosseiramente. Quando ela fazia isso, eu a ignorava completamente e dava pra ver que funcionava. Ela fazia de tudo para chamar minha atenção, esperando que eu brigasse, mas não dei à ela esse gostinho. Dava para notar como ela ficava frustrada quando eu a ignorava.Passava um tempo, ela acalmava e eu a chamava para brincar.

 Como ela é cabeça dura, recusou todas as vezes ainda respondendo rispidamente e fazendo birra para chamar atenção. Chegou uma hora que ela cansou e começou a chorar, dizendo para a de 7 que era minha culpa ela não estar brincando. Não respondi e preferi não dar corda, por mais que eu quisesse explicar o real motivo dela estar excluída. Enfim... ela saiu da piscina e começou a me dar aquele gelo. Continuei brincando com as outras meninas até que os pais chegassem.

Minha prima me ignorou, toda bravinha, durante várias horas.

 Eu não fazia idéia se devia continuar ignorando e esperando ela tentar uma aproximação, ou se tentava conversar  sobre o que aconteceu na piscina. No fim, ela chegou toda tímida para mim e pediu desculpas. Disse que me obedeceria e que não faria mais aquilo.


Acho que o "sofrimento" de ficar excluída não valeu a pena. kkk
Se meus tios tivessem um pouco mais de paciência com ela, tenho certeza que daria pra melhorar, pq ela,ao ficar na minha casa, muda completamente. Procuro trata-la sempre da mesma forma e sem perder a paciência.Não é a toa que ela ama ficar comigo...

Incrível como o princípio comportamental para se educar cães e crianças é o mesmo. =p

É agora que eu falo: Adestrar cachorro é muito mais fácil.
Eles não respondem e o cérebro não é tão complicado como o nosso. Sabemos ser cabeça dura e dizer coisas maldosas. É difícil encontrar paciência para isso.

Dá-lhe Skinner e sua caixa de ratinhos! (6)

Ai como eu amo reforço positivo! <3



- Enviado por: Jolie às 19h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Flourescent Pug (vídeo)

Só pra não deixar isso aqui às moscas....

Já estou me cansando de ficar me desculpando por não postar. xD
Isso tudo foi culpa das provas de exame a tal da minha priguicite aguda.

Como acabaram os exames e recuperações(sim, já faz tanto tempo que até rec eu fiz) tudo fica mais tranquilo para mim.
Amanhã eu vou postar, caso contrário eu mudo meu nome. haha

Aqui vai o vídeo que eu fiz no 19 de novembro. É do Nick, claro. =P



- Enviado por: Jolie às 19h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Ontem

Ops, ontem não deu pra escrever aqui...

Eu tava psicologicamente exausta, pq fiz prova de Sociologia, Física e Redação. Não estava inspirada para escrever, minha cota de escrita e bom senso já haviam estourado. Provavelmente, não escreveria nada muito compreensível.

Bom, em relação às provas,minha professora de sociologia disse que eu fui bem, agora só preciso saber como fui em física, mas eu acho que dá pra passar. Nem estou preocupada com redação,pois tenho certeza que passo. Pra falar a verdade, eu nem deveria ter ficado de exame de Redação. Esse foi resultado da minha preguiça que impossibilitou a entrega de algumas redações e, como consequência, minha nota ficou muito baixa no começo do ano.

Enfim... todo mundo já sabe que eu sou preguiçosa.

Hoje ainda tenho que fazer mais 2 redações, mas depois disso esse inferno que é o exame vai acabar. Aí preciso esperar atéééé o dia 7 de Dezembro pra saber se passei de ano, fiquei de recuperação ou, pior, se reprovei. Uma semana e meia de tortura. E pra piorar, como não sei se fiquei de rec, preciso fazer TODOS os trabalhos de matérias que, possivelmente, eu não passei. Tem como piorar? Na verdade, tem! Ainda preciso ir assistir às aulas. ¬¬

Anyway...

Tirando tudo isso, ontem meu dia foi completamente improdutivo no quesito Criação. Eu e a Patti, uma amiga que mora no meu prédio, tentamos desenvolver um curta engraçadinho. Passamos horas até criar alguma coisa mediana, mas quando contamos à minha mãe o enredo, ele achou "sem história, mto bobinho". Tá certo que a história era pra ser bobinha, mas foi só ela falar que eu parei pra refletir um pouquinho....de fato, estava sem história. Então acabamos desistindo da idéia pra tentar outra coisa, mas no fim acabamos não fazendo nada. -.-'

Bom, essas foram as coisas(importantíssimas) que eu fiz ontem .
Ah, eu fiz uma bobeirinha com o Sony Vegas, só pra passar o tempo! xD



- Enviado por: Jolie às 19h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




NOTA: Seu boletim hemorrágico dificilmente irá se recuperar por completo, mesmo que vc estanque o sangue nos últimos bimestres. Principalmente se vc for procrastinadora e estudar no Mater Amabilis.


Portanto, leia sempre jornais, continue aprimorando !!! \o/ haha



- Enviado por: Jolie às 19h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Domingo, 25 de Novembro de 2007

The Flintstones para The Jetsons

Ontem, minha mãe me mostrou uma carta de quando eu tinha 11 anos. Eu escrevia para um amigo imaginário, contava o que estava fazendo e o que tinha feito no dia 6 de setembro de 2002.

Foi bem engraçado ler aquilo. Muita coisa mudou na forma que eu escrevia para a forma que escrevo hoje. Ainda bem, né? Imagina se eu ainda escrevesse como se tivesse 11 anos de idade? O.o HAuHUAhU
Bom, 5 anos depois, quase 6, deu pra notar uma grande evolução. Mas, tem uma coisa que não mudou, que é o meu jeito de contar as coisas. Até parece que ficou de molho no formol. rs

E não foi só nessa cartinha que eu notei diferença. Foi também no fórum Adestrador Online, que eu posto desde 2006. Quando li meus primeiros posts, desacreditei que eu havia escrito aquelas coisas. Eu parecia tão boba...eu era boba...eu ainda sou, mas não naquela intensidade. E olha que nem faz tanto tempo isso, viu? É incrível como a gente muda de um ano para o outro.

Eu gostei muito de ver essa evolução, e é por isso que pretendo escrever aqui constantemente, ou pelo menos até o fim das férias. Quando eu estiver mais velha e ler estes posts, com certeza, vou criticar, me achar tosca e até querer fazer algumas correções no português e etc, mas não vou fazer. Quero deixar as coisas do jeitinho que estão, pra sempre que eu quiser, poder acompanhar o meu progresso(ou regresso) na escrita.



- Enviado por: Jolie às 19h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________




Uma procrastinadora perfeccionista

É estranho falar de perfeição quando se é uma procrastinadora. Sim, eu sou perfeccionista e procrastinadora. Convenhamos que tal mistura jamais poderia ser favorável. Afinal, qualquer pessoa sabe que a prática e o tempo nos levam a perfeição. Então, como uma pessoa que deixa tudo pra última hora poderia ser perfeccionista?

É possível.

Existem dois tipos de perfeccionista. O primeiro tipo é aquele que estamos acostumados. É aquele que tem o quarto perfeito, tudo ajeitado em seu devido lugar. O outro tipo é aquele que quer tudo absolutamente perfeito, caso contrário não faz nada.

Eu sou diagnosticada com Perfeccionismo do tipo 2. Procuro adiar todas as minhas tarefas até que eu possa realiza-las com perfeição. Como isso raramente acontece, a maior parte do tempo sou desorganizada. ^o)

Minha mãe vive reclamando da minha bagunça. Já tentei melhorar isso inúmeras vezes, só meu quarto é que sabe. Milhares de vezes decidi que iria arrumá-lo, mas nunca consegui chegar ao final. Eu arrancava tudo, TUDO mesmo, dos armários e gavetas e jogava em cima da cama. Separava o que ia para o lixo e o que eu queria guardar. Organizava folhas e livros por ordem alfabética. Lia qualquer coisa que eu encontrasse e que fosse do meu interesse. Duas horas depois, já de saco cheio, pegava as coisas restantes na cama e atirava tudo de qualquer jeito pra dentro das gavetas. Quando eu acabava, a única coisa que sentia era uma frustração filha da mãe. Ah, se eu fosse o Harry Potter para que, com um movimento de varinha, minhas coisas magicamente se arrumassem sozinhas. Bom, paciência... >.<

Já coisas que exigem menos tempo e dedicação, eu faço num piscar de olhos e ficam do jeitinho que eu quero. Coisas que eu estou altamente motivada a fazer, independente da dificuldade, também faço na velocidade do The Flash.

Bom, quando era mais nova, li um livro que ensina as pessoas a serem organizadas, e lá dizia que devemos começar pequeno. Por exemplo: Se eu quero arrumar meu quarto, devo começar com uma gaveta.

Beleza, lá vou eu fazer o teste. ^_^

Decidi começar pela minha gaveta de meias. Peguei todas (grande parte furadas) e as joguei na cama. Separei por cor, por desenho, por tamanho e por grau de velhice. Quando terminei com a arrumação, fiquei observando minha GRANDE conquista e pensei: “Não acredito que perdi tempo dobrando meia”. ¬¬

Tá legal, eu fiquei um tiquinho orgulha da minha gaveta de meias. Mesmo progredindo, cheguei à conclusão de que não levo jeito pra organização, não tenho paciência com coisas que levam tempo. São poucos que nascem com esse dom e, com certeza, não sou uma dessas pessoas. Isso vai muito além da minha vontade.

Arrumar meu quarto não é prioridade no momento.Não tenho tempo pra isso. Qual é o problema de ter um quarto um pouco bagunçado? E daí se é visualmente feio? E daí se eu levo 30 minutos a mais para encontrar alguma coisa? Eu sobrevivi, não? É...dá pra levar...eu acho...

Pensando bem, vou arrumar meu quarto nas férias...



- Enviado por: Jolie às 19h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

________________________________